quarta-feira, 10 de março de 2010

Yakissoba tradicional

Além de ser uma comida leve, é nutritiva, saborosa e muito fácil de fazer. Não tem época específica para ser feita, pois é apropriada para todas as estações do ano. Portanto, é um coringa na cozinha e deve ser experimentada repetidas vezes.



Massa:
500 gr de macarrão para yakissoba
2 colheres (sopa) de óleo de gergelim torrado

Molho:
1 peito de frango médio cortado em cubos
½ kg de coxão mole (ou alcatra, ou contra-filé) cortado em cubos
5 dentes de alho amassados
sal à gosto
½ xícara (chá) de molho de soja
6 colheres (sopa) de óleo de soja
1 cenoura grande cortada em palitos
½ unidade pequena de brócolis chinês cortado em buquês
1 pimentão verde pequeno cortado em quadradinhos
1 pimentão vermelho pequeno cortado em quadradinhos
1 pimentão amarelo pequeno cortado em quadradinhos
1 cebola grande cortada em quadradinhos
2 xícaras (chá) de acelga cortada em quadradinhos
200 gr de cogumelos cortados ao meio
1 vidro de molho pronto para yakissoba (500 ml)


Modo de fazer:
Cozinhe o macarrão al dente, com pouco sal e reserve. Tempere as carnes, separadamente, com alho, sal e molho de soja. Numa frigideira grande ou na panela wok, coloque 2 colheres de óleo de soja e frite o peito de frango até que esteja cozido; reserve. Faça o mesmo com o coxão mole e reserve. Na mesma panela em que fritou as carnes, acrescente as 2 colheres de óleo de soja restantes e refogue os legumes, adicionando-os na seguinte ordem: cenoura, brócolis, pimentões, cebola, acelga e as carnes fritas. Entre uma adição e outra, misture e deixe refogar por alguns segundos. Tampe a panela, abaixe o fogo e deixe cozinhar no próprio líquido que sai dos legumes até que eles fiquem macios, mas crocantes. Neste ponto, acrescente os cogumelos e o molho pronto, e acertar o sal, se for preciso. Deixe cozinhar por uns 3 minutos. Enquanto isto, aqueça outra frigideira, coloque o óleo de gergelim e frite o macarrão. Coloque-o numa travessa para servir e joque por cima o molho de carne com legumes. Se preferir, acrescente o macarrão frito ao molho na panela wok e misture para agregar os sabores. Sirva quente.

Sardinhas assadas no forno


Meu marido gosta muito de sardinhas. Depois que nos mudamos para um apartamento, fica muito incoveniente fazer sardinha frita devido ao cheiro que permanece dentro de casa. Assim, a receita abaixo é uma solução muito saborosa para quem padece desse problema. Depois que eu testei, muitas outras pessoas também fizeram-na e aprovaram. Vale a pena experiementar.


Ingredientes:

1 kg de sardinhas limpas (com a cabeça e rabo)

sal à gosto

6 dentes de alho grandes, descascados e picados bem pequenininhos

2 cebolas médias cortadas em rodelas

azeite de oliva extra-virgem à gosto

3 colheres (sopa) de vinagre (eu troquei pelo limão)

fubá para empanar


Modo de fazer:

Tempere as sardinhas com sal e reserve por uns 30 minutos. Num tabuleiro, espalhe o alho picado e a cebola em rodelas. Passe as sardinhas no fubá e arrume-as sobre as cebolas. Regue com o azeite de oliva e o vinagre (ou limão) e leve a assar em forno moderado pré-aquecido até que as sardinhas fiquem douradas. Sirva quente com arroz branco e salada verde.


Obs. na verdade, eu não notei muita diferença em colocar alho e cebola no fundo do tabuleiro. Na próxima vez que eu fizer, não vou colocá-los; mas fica a critério de cada um.

Bolo de leite ninho



O meu primeiro contato com este bolo foi numa festa de dia dos pais. Ficou gravado na minha memória e paladar. Tentei conseguir aquela receita, mas o máximo que consegui naquela festa foi saber o nome do bolo. Comecei, então, a minha busca por ela e não sosseguei até conseguir. No dia do aniversário do meu marido, resolvi arriscar e fazê-la, e não é que deu certo! Ficou uma delícia. Então vamos a ela.



Ingredientes:

Massa:
5 gemas
2 xícaras (chá) de açúcar (pode ser refinado ou cristal)
2 xícaras (chá) de farinha de trigo (de preferência peneirada)
1 xícara (chá) de leite fervendo
1 colher (sopa) de fermento
5 claras em neve

Modo de fazer:
Na batedeira, bata as gemas com o açúcar (acrescente aos poucos) até virar um creme. Adicione aos poucos a farinha intercalando com o leite quente. Acrescente o fermento sem bater e, depois, as claras em neve delicadamente. Leve assar em forma untada e enfarinhada até dourar. Deixe esfriar e reserve.

Recheio:
1 lata de leite condensado
200 gr de manteiga sem sal (se for usar margarina, tem que ser a que tem 80% de lipídeos)
12 colheres (sopa) de leite ninho integral
2 latas de creme de leite bem gelado e sem soro

Modo de fazer:
Na batedeira, bata a manteiga (ou margarina) com o leite condensado até que engrosse. Acrescente aos poucos e sem parar de bater o leite ninho (colherada por colherada). Desligue a batedeira e adicione o creme de leite gelado misturando com uma colher. Deixar na geladeira por 30 minutos.

Calda:
1 vidro de leite de côco (pequeno)
2 xícaras (chá) de leite
2 colheres (café) de essência de baunilha
1/2 xícara (chá) de açúcar

Misturar tudo e reservar.

Cobertura:
Chocolate branco ralado à gosto
Cerejas

Montagem do bolo:
Corte a massa assada ao meio. Coloque metade da massa no recipiente em que vai servir o bolo, molhe com a calda e recheie. Coloque por cima a outra metade da massa, molhe novamente e despeje por cima o restante do recheio, espalhando-o em cima e nas laterais do bolo. Espalhe, generosamente, o chocolate ralado e enfeite com as cerejas. Leve à geladeira, de preferência, de um dia para o outro e sirva gelado. É uma delícia.

Obs. Se você quiser um recheio mais consistente, acrescente apenas 1 lata de creme de leite. E se você gostar da calda mais doce, pode aumentar a quantidade de açúcar. Na cobertura você pode inventar e abusar da criatividade. Eu, como não gosto de cerejas, coloquei apenas o chocolate.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails